Receba grátis nosso conteúdo

Como cuidar dos dentinhos do seu filho!

Meu Filho Dorme de Boca Aberta, O Que Fazer?

22 de agosto de 2015

Além de fatores, como o excesso de sucção (chamada de sucção não nutritiva-chupeta e dedo), há outros hábitos que devem ser observados, como a respiração bucal, a posição inadequada ao dormir (por exemplo, dormir sempre para o mesmo lado e apoiado na mão) e posição da língua. Esses hábitos nocivos podem influenciar na formação correta das arcadas e provocar repercussões danosas sobre a harmonia das formas do rosto.pediatric-dental-assistant-school-anterior-open-bite

mordida abertaO padrão da qualidade respiratória é considerado pela ciência como a chave do crescimento normal da face humana, além, é claro, de eventualmente prejudicar a saúde geral das crianças. Se houver desequilíbrio da função muscular por causa da respiração inadequada (feita pela boca e não pelo nariz), podem ocorrer sérios desvios do crescimento ósseo maxilar e mandibular.

É muito comum em crianças que respiram pela boca que a arcada superior fique estreita, já que a pressão do ar ao passar pela boca e não pelo nariz acaba causando um crescimento inadequado da maxila. Nesses casos observamos a mordida cruzada posterior (nas fotos abaixo observe o lado esquerdo da arcada-seu lado direito- que os dentes superiores estão atrás dos dentes inferiores), esse tipo de mal oclusão não se corrige sozinha, sendo necessário a utilização de um aparelho ortodôntico para correção que deve ser feita o quanto antes (por volta dos 7 anos), liberando dessa forma que a maxila cresça corretamente para os lados.

mordida-cruzadacorrecao-de-mordida-cruzada-do-lado-direito-foto-profa-dra-silvia-chedid-0000000000012DDB

Os pais devem sempre atentos à forma de respirar de seus filhos. Uma dica é observar com atenção a respiração durante o sono – se a criança ronca, se tem o sono agitado e se baba muito. Algumas características da face também podem nos indicar algum problema respiratório, como olheiras, lábios ressecados e boca entreaberta com a língua posicionada baixa e ligeiramente para fora.

Sinais e Sintomas

A respiração bucal é uma síndrome com sinais e sintomas característicos.
Dentre eles:

–  Problemas respiratórios (rinite, bronquite, otite, amigdalite);
–  Lábios entreabertos e ressecados com gengivas inflamadas (avermelhadas);
–  Céu da boca profundo, maxila atrésica (estreita), língua baixa;
–  Ronco, sono agitado e pesadelos;
–  Baba durante o sono (dorme de boca aberta);
–  Olheiras e aspecto cansado;
–  Irritabilidade por noites mal-dormidas podendo ficar hiperativos ou sonolentos durante o dia;
–  Respiração barulhenta;
–  Por causa da flacidez na boca e na língua, o processo de mastigação e deglutição também ficam comprometidos;
–  Assimetria de face, narinas estreitas;
–  Come rápido, mastiga pouco, utiliza líquido para auxiliar na hora de engolir e prefere alimentos pastosos;
–  A fala, o sono e a concentração sofrem danos.

A criança não precisa apresentar TODAS as alterações citadas acima, é importante que a família esteja atenta.

 

respirador bucalrespirador bucal2

 

Desordens que os hábitos deletérios podem causar:

– Arcada muito estreita;

– Palato (céu da boca) profundo;

– Mordida cruzada posterior (mordida torta);

– Mordida aberta (dentes da frente não se tocam);

– Dentes superiores projetados para frente.

Problemas Posturais

A Síndrome do Respirador Bucal prejudica o organismo muito além da simples alteração local respiratória, compromete também toda a postura do indivíduo.
Com a boca aberta a maior parte do tempo, a língua passa a ficar mais baixa junto aos dentes inferiores. Para melhorar a passagem do ar, há uma projeção da cabeça para frente ,esticando o pescoço e alterando a postura da coluna.

postura respirador bucal

A observação criteriosa dos pais não os autoriza a formar prognósticos, e muito menos diagnósticos. Nessas questões, nunca confie no seu próprio critério. Se detectar o que parece ser um problema, não arrisque: procure tratamento especializado imediatamente. Peça uma avaliação do Odontopediatra e/ou Ortodontista, ele saberá indicar outros profissionais como médico otorrinolaringologista e fonoaudióloga, caso seja necessário. O importante é estar atento a esses cuidados a partir dos 2 anos de idade, o que não significa que seu/sua filho(a) terá necessidade de usar um aparelho corretivo para reposicionar os dentinhos. O Odontopediatra saberá orientar os pais com precisão e só ele poderá dizer se é o caso de instalar um aparelho ou tomar outro tipo de terapia ou cuidado.

A importância do atendimento precoce significa melhor qualidade de vida para a criança.

Um abraço,

Dra.Juliana Marchi

Deixe seu comentário